Anderson Silva cai no antidoping novamente

Anderson Silva cai no antidoping novamente

Depois de Junior Cigano e Rogerio Minotouro, flagrados nos últimos meses, agora Anderson Silva é notificado pela Usada (Agência Antidoping dos Estados Unidos) a respeito de um possível uso de substância proibida em teste fora de competição, realizado em 26 de outubro.

Anderson Silva está fora do UFC Xangai, agendado para o dia 25 de novembro. O brasileiro recebeu suspensão de um ano e viu sua vitória em cima de Diaz anulada pela Comissão Atlética do Estado de Nevada (NAC).

A substância encontrada não foi revelada pela entidade.

Desta forma, Anderson Silva se vê envolvido em mais um episódio de doping que mancha a trajetória de sua gloriosa carreira no UFC. Inicialmente, os dois tinham luta programada para acontecer em julho, no UFC 212, no Rio, mas o norte-americano foi suspenso após um exame, realizado no mesmo dia em que enfrentou Vitor Belfort no UFC Fortaleza, em março, apontar uso de maconha.

O maior campeão dos médios da história do UFC, Anderson Silva é pego novamente em um exame antidoping de acordo com notificação da USADA divulgada nesta sexta-feira. O UFC ainda não definiu que será o novo adversário de Gastelum. Ele ficou um ano afastado do UFC por conta da violação. Como resultado, Silva foi suspenso provisoriamente pela USADA.

É praxe da USADA frequentar as academias de lutadores para coletar material e fazer exames antidopings.

USADA, a administradora independente da Política Antidoping do UFC, vai lidar com o gerenciamento de resultados e adjudicação apropriada deste caso envolvendo Silva. Em 2013, o brasileiro foi pego em três exames feitos antes e depois da lutar contra Nick Diaz no UFC 183. "Informação adicional será dada no momento apropriado conforme o processo seguir adiante".

Artigos relacionados