Agro fechou mais de 3,5 mil vagas formais em outubro

Agro fechou mais de 3,5 mil vagas formais em outubro

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, destacou nesta segunda-feira, 20, durante coletiva de imprensa para apresentação dos dados do Cadastro de Empregados e Desempregados (Caged), que os resultados dos setores de comércio, indústria e serviços sinalizam uma recuperação consolidada da economia. O saldo de empregos formais no Brasil atingiu o melhor resultado deste ano, com a abertura de 76.599 novas vagas no mês de outubro. De 2014 a 2016, houve mais demissões que contratações no mesmo período.

Santa Catarina puxou o bom desempenho da Região Sul, com crescimento de 0,43%, equivalente a 8.611 vínculos empregatícios, e o Rio Grande do Sul voltou a ter saldo positivo, com abertura de 8.084 novas vagas, um crescimento de 0,32%.

Devido às contratações de fim de ano, o resultado de outubro foi garantido, principalmente, pelo comércio, com a criação de 37,3 mil postos de trabalho, e pela indústria de transformação, com a geração de 33,2 mil empregos.

Por outro lado, tiveram saldo negativo agropecuária (-3.551 postos), serviços industriais de utilidade pública (-729 postos), administração pública (-261 vagas), construção civil (-4.764) e extrativa mineral (-532 vagas). O Caged é a principal estatística do Ministério do Trabalho e Emprego e todos os meses registra a movimentação das admissões e demissões nos principais municípios do país. Para meses de outubro, este é o melhor resultado desde 2013, quando foram geradas 94.893 vagas.

Segundo Nogueira, as áreas que mais utilizarão as novas modalidades de contratação serão o setor hoteleiro, bares e restaurantes, eventos e tecnologia da informação.

O Estado de Rondônia gerou, no mês de outubro, 476 postos de trabalho no mês de outubro. Foram contratadas 886.750 pessoas. "Não há hipótese de isso ser usado para inflar emprego". "O Caged registra quantidade de contratos de trabalho".

Artigos relacionados