Trump alerta para furacão com "potencial destrutivo absolutamente histórico"

Trump alerta para furacão com

"Peço para que todos que estiverem no caminho [da tempestade] se atentem as instruções do governo".

O Irma também tem causado fuga em massa da Flórida, nos Estados Unidos, onde o furacão deve chegar na manhã deste domingo.

Para combater os futuros impactos do Irma e os já causados pela tempestade Harvey, o Congresso dos EUA aprovou uma verba extra de US$ 15,25 bilhões.

O presidente não comentou a ordem de saída de seu resort, mas escreveu no Twitter que o Irma atingiu "proporção épica" e disse a seus seguidores para "ficarem seguros e fora do caminho, se possível".

"A minha administração está a seguir a evolução do furacão Irma de forma contínua". Estamos em constante comunicação com os funcionários estaduais e locais. "Faremos os possíveis para salvar vidas e apoiar os necessitados", assinalou Trump.

Varanda da casa antes e depois da passagem do furacão
Varanda da casa antes e depois da passagem do furacão

Trump prometeu que todos os níveis de governo do país trabalharão "unidos" para "restaurar, recuperar e reconstruir rapidamente" após o furacão.

Na preparação para aquela que está a ser chamada de "A mãe de todas as tempestades", Miami ordenou a maior operação de evacuação da sua história, abrangendo 650 mil pessoas.

O Irma fez, até agora, pelo menos 25 mortos à passagem pelas Caraíbas, segundo números compilados pela agência France-Presse. Durante sua passagem pelo Caribe, o fenômeno deixou 19 mortos em várias ilhas.

A ameaça de estarem prestes e enfrentar o mais intenso furacão de sempre levou os habitantes da Florida a correr para se abastecerem de três elementos básicos para estas situações: água, gasolina e material para protegerem as casas dos ventos ciclónicos.

Artigos relacionados