STF decreta prisão de Joesley Batista e Ricardo Saud

STF decreta prisão de Joesley Batista e Ricardo Saud

Os pedidos foram motivados pela gravação entregue à Polícia Federal, divulgada na segunda- feira, em que Joesley e Saud falam sobre suposta interferência de Miller nas tratativas da delação premiada feita pelos executivos. Ele foi ouvido por dez horas.

Miller deixou a força-tarefa instalada na PGR em julho de 2016, após integrá-la por pouco mais de um ano, quando voltou a trabalhar na unidade do Ministério Público Federal do Rio.

"Infelizmente, pelo jeito, eu acompanhei o andamento desse processo e ele estava parado já há mais de três meses no gabinete do procurador Janot". E só saiu à 1h. O acordo de delação está sendo integralmente revisto pelo procurador-geral da República. Nunca atuou dos dois lados.

- Está provado documentalmente que ele (Miller) estava afastado do grupo da Lava Jato desde junho de 2016.

Fachin determinou ainda a suspensão dos benefícios da colaboração firmada por ambos ao afirmar que os elementos apresentados pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, indicam que os delatores entregaram provas de maneira "parcial e seletiva". Não está descartado um pedido de prorrogação da prisão. "Para que o depoimento, então?", questionou. Janot concluiu que os colaboradores esconderam do Ministério Público fatos criminosos que deveriam ter sido contados nos depoimentos.

Ele mandou prender em caráter temporário (por cinco dias) os empresários Joesley Batista e Ricardo Saud, do grupo J&F (controlador do frigorífico JBS). O motivo da autorização seria porque eles omitiram informações durante a delação, o que fere as cláusulas do acordo estabelecido.

Como ele ainda era Procurador da República na época das gravações, ele estaria atuando ilegalmente e sem o conhecimento dos seus superiores.

A defesa do ex-procurador da República Marcello Miller entrou hoje (9) com um requerimento no Supremo Tribunal Federal (STF) para que o pedido de prisão apresentado pela Procuradoria-Geral da República seja rejeitado.

A defesa de Marcelo Miller foi com a intenção de entregar o passaporte.

Artigos relacionados