Nissan lança a segunda geração do carro elétrico Leaf

Nissan lança a segunda geração do carro elétrico Leaf

Lançado em 2010, o Nissan Leaf precisou de poucos anos para se tornar o veículo 100% elétrico mais vendido do mundo. Sob os padrões europeus, é o suficiente para uma autonomia de 378 km. A autonomia consegue ser maior do que modelos elétricos de montadoras concorrentes, como o Tesla Model 3, capaz de percorrer 345 km com a bateria cheia.

O novo Nissan Leaf aumenta as dimensões na largura no comprimento de forma visível (para 1.790 mm e 4.480 mm, respetivamente).

O Leaf terá o motor elétrico de 150 cavalos e torque de 32,6 kgfm.

Seja como for, a recarga total da bateria leva 16 horas em tomadas de 3kW, 8 horas em tomadas de 6kW e ela ainda suporta carregamento rápido que garante 80% da carga em 40 minutos. Como comparação, um Nissan Kicks tem 4,29 m de comprimento, e um Sentra mede 4,64 m. A silhueta do modelo está mais "convencional", semelhante ao de outros veículos. Por outro lado, os vincos são mais pronunciados e faróis e lanternas ganharam personalidade.

Nissan apresenta segunda geração do Leaf

Uma outra novidade que chamou bastante atenção em relação a segunda geração do carro elétrico é o fato de que o sistema dispensa a utilização do pedal de freio. Mas isso não quer dizer que o Leaf não será capaz de frear.

O PropPILOT assiste na condução na autoestrada; o proPILOT Park assiste no estacionamento tomando conta da aceleração, travagem, seleção das mudanças para conduzir o carro a um lugar vago; o e-Pedal permite acelerar e travar o carro apenas com o pedal do acelerador: de uma forma simples, ao aliviar a pressão do pé sobre o acelerador o carro trava até se imobilizar na respetiva ausência de pressão, inclusivamente em inclinações - mas a Nissan avisa que o pedal do travão não é desnecessário em travagens mais exigentes. E, se ele tira completamente o pé, o carro para. O sistema controla acelerador, freio e volante.

A nova geração do Leaf tem sua primeira aparição em público marcada para a próxima semana, no Salão de Frankfurt. Suas vendas começarão pelo Japão, já em outubro.

Até o final do ano chegará aos EUA e Canadá e em 2018, à Europa. Ainda não há previsão de chegada do veículo ao Brasil.

Artigos relacionados