Milhares se negam a buscar refúgio nas Antilhas francesas — Furacão Irma

Milhares se negam a buscar refúgio nas Antilhas francesas — Furacão Irma

A previsão é de que nesta sexta-feira (8) as Bahamas e Cuba sejam atingidas pelo furacão, que tem causado estragos por onde passa.

- A principal preocupação que temos é que o furacão afetará espaços muito densos de população, espaços nos quais as residências são, infelizmente, precárias e onde as pessoas se recusam no momento a buscar proteção em quantidade suficiente - declarou a ministra de Ultramar, Annick Girardin.

Seguindo o rasto do furacão Irma, José encontra-se a cerca de 700 quilómetros das Antilhas pequenas e traz ventos que podem alcançar os 240 quilómetros por hora.

"Se há uma mensagem que ainda podemos divulgar é de que se protejam ao máximo e escutem os conselhos e determinações", insistiu. Horas antes da sua chegada, centenas de pessoas corriam contra o tempo para reforçar as estruturas de suas casas com tábuas, fazendo longas filas em supermercados para estocar mantimentos.

A costa leste dos EUA, Flórida, Ilhas Virgens e Porto Rico já estão em estado de emergência.

O furacão está entre Porto Rico e as Ilhas Virgens.

Na segunda-feira, na Flórida, o governador Rick Scott decretou estado de emergência, e o governo local deu início a uma operação de remoção obrigatória na região das Florida Keys, arquipélago no Sul do estado que deve ser atingido pelo Irma nos próximos dias.

De acordo com o último boletim do Centro de Furacões, "olho do Irma deixou Porto Rico hoje de manhã, ameaçando agora a República Dominicana".

A ministra mencionou telhados arrancados pela passagem do furacão de categoria 5, a mais elevada na escala de intensidade desses fenômenos.

Furacões espera que o Irma chegue ao sul da Flórida no sábado. Continua, porém, a ser uma poderosa tempestade de efeitos catastróficos, com ventos a rondar os 250 quilómetros por hora.

A região norte do Haiti, entretanto, pode vir a sofrer inundações, segundo especialistas.

Quatro outros furacões já tiveram ventos tão fortes quanto do Irma no Atlântico, mas permaneceram no Mar do Caribe ou no Golfo do México, sem tocar territórios.

Artigos relacionados