Milhares evacuam Florida com chegada de furacão Irma

Milhares evacuam Florida com chegada de furacão Irma

O Irma recuperou a categoria de intensidade 5, a máxima na escala Saffir-Simpson, depois de ter perdido alguma força do longo de sexta-feira, passando a furacão de categoria 4. Espera-se que tal aconteça na madrugada de hoje para domingo. Já as ilhas de Saint-Martin e Saint Barthélémy contabilizaram nove mortes provocadas pela passagem do Irma, além de sete desaparecidos e 112 feridos.

Além das vítimas mortais, o Irma provocou danos consideráveis nos territórios por onde passou.

Estima-se que 1,2 milhões de pessoas tenham já sido afetadas por esta tempestade. Nas Ilhas Virgens americanas, o hospital de St. Thomas ficou destruído e o porto em ruínas, assim como centenas de residências e dezenas de empresas.

Segundo as previsões do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos, o "Irma" vai atingir a Florida e parte dos estados vizinhos da Geórgia e da Carolina do Sul.

O fenómeno deve alcançar o território este domingo.

"Cada família da Florida deve preparar-se para a evacuação, independentemente da costa em que vivam", tinha apelado o governador do Estado, Rick Scott, citado pelo The New York Times, aludindo à evolução imprevisível da direcção do furacão.

Às 6h da manhã (7h de Brasília), o centro do furacão de categoria 4 estava cerca de 50 quilômetros a sul-sudeste de Key West, na Flórida, se movimentando para o noroeste a 13 km/h, segundo informações do Centro Nacional de Furacões dos EUA.

Numa mensagem e vídeo divulgada sexta-feira, o Presidente norte-americano, Donald Trump, reafirmou que o Irma "é uma tempestade com um potencial destrutivo absolutamente histórico" e pediu à população para seguir as recomendações das autoridades.

As dimensões do Irma fazem com que os seus ventos com força de furacão se estendam até 130 quilômetros de seu centro e os de força de tempestade tropical sejam sentidos a até 350 quilômetros.

Artigos relacionados