Fifa pede reedição de jogo das eliminatórias africanas

Fifa pede reedição de jogo das eliminatórias africanas

Na partida de 2016, a África do Sul venceu Senegal por 2 a 1, jogando em casa, com gols de Hlatshwayo e Serero.

São Paulo, SP, 06 - A Fifa anunciou nesta quarta-feira que África do Sul e Senegal terão que se enfrentar novamente, pelas Eliminatórias Africanas da Copa do Mundo, por conta da condenação do árbitro da partida, Joseph Lamptey, por manipulação de resultados.

Depois, foi necessário esperar para uma confirmação do castigo por parte do Tribunal Arbitral do Desporto, o que aconteceu agora. O novo jogo será disputado em novembro.

Em 20 de março, logo após o polémico jogo, os senegaleses pediram à Confederação Africana de Futebol (CAF) e à FIFA que investigassem a atuação do árbitro, que teria "adotado decisões escandalosas a favor da seleção sul-africana", nomeadamente grandes penalidades duvidosas e faltas sobre os senegaleses não assinaladas.

Após análise do caso, Lamptey começou por ser suspenso por três anos, para depois o castigo chegar à irradiação.

Com isso, a África do Sul perde os 3 pontos que havia conquistado na partida e fica com apenas 1 ponto, na lanterna do grupo D. Se vencer, retoma seus quatro pontos e permanece na briga por uma vaga no Mundial.

Atrás aparece o Senegal que, em caso de vitória, salta para a frente do grupo ao fazer oito pontos.

O encontro, que foi disputado em novembro de 2016, vai ser realizado outra vez em novembro, mas ainda sem data e local definidos.

Artigos relacionados