Eutrópio dá adeus à Chapecoense elogiado pelo presidente Maninho

Eutrópio dá adeus à Chapecoense elogiado pelo presidente Maninho

Em comunicado, o clube afirmou que rescisão foi feita em consenso com Eutrópio.

Vinicius Eutrópio não é mais técnico da Chapecoense.

Depois de assumir a liderança na quarta rodada do Campeonato Brasileiro, quando venceu exatamente o Cruzeiro, algoz deste domingo, a #Chapecoense começou a perder rendimento de forma assustadora.

De acordo com o texto, houve acordo entre clube e treinador, que optaram por encerrar a passagem de Eutrópio pelos catarinenses.

A diretoria da Chapecoense continua em busca de um substituto para Vinícius Eutrópio, principalmente depois de ouvir "não" de Eduardo Baptista, Roger Machado, Enderson Moreira e Jorginho. Destes, apenas quatro vitórias, dois empates e 11 derrotas.

Aconteceu o que todo mundo já sabia: Vinícius Eutrópio não resistiu a mais uma derrota no Campeonato Brasileiro e - advinhem só - não é mais técnico da Chapecoense que no momento está dando entrada na documentação para conseguir o visto de trabalho na Série B de 2018. "Estamos trabalhando com os pés no chão, para contratar quem achamos ser o ideal para a Chapecoense", disse o presidente Plínio David Nês Filho. "A Chapecoense deseja sucesso ao treinador em seus projetos futuros, cientes de que em sua passagem pelo comando técnico do time, demonstrou respeito e dedicação ao clube", escreveu a assessoria. A Chapecoense está neste momento em zona de despromoção, ocupando o 18.º lugar do Brasileirão, com apenas 25 pontos. Mancini foi escolhido para iniciar a montagem de uma equipe nova após a tragédia que matou quase todos os jogadores do elenco do time catarinense no final de novembro do ano passado, quando o avião que levava a equipe para a decisão da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, caiu perto do aeroporto de Medellín.

Artigos relacionados