Dorival Júnior comenta possível ajuda de Muricy Ramalho ao São Paulo

Dorival Júnior comenta possível ajuda de Muricy Ramalho ao São Paulo

As declarações de Muricy citadas por Pinotti foram dadas durante o programa "Bem, Amigos", do qual faz parte do quadro de comentaristas, na segunda-feira (11). Já o diretor de futebol tricolor, Vinicius Pinotti, afirmou, em entrevista coletiva nesta terça que as portas estão abertas para o comandante do tricampeonato brasileiro.

A vice-lanterna do São Paulo na tabela aumenta a pressão na diretoria, mas o diretor segue acreditando no trabalho feito. Como técnico não existe nenhuma chance. Como você (Galvão Bueno) falou, estou muito feliz no SporTV, muito feliz mesmo, muito bem tratado. "Pressão faz parte da vida e eu sabia que enfrentaria isso. Eu queria ajudar de alguma maneira, dando uma palavra ao time, ou para o próprio Dorival", disse. Ajudar de alguma maneira.

"Eu nasci no São Paulo, eu fui criado lá dentro".

Questionado acerca da possibilidade de o clube contratar Muricy Ramalho como coordenador técnico, Pinotti confirmou que a diretoria é contrária à ideia de se criar tal cargo, mas admitiu que o ex-treinador, tricampeão brasileiro no Tricolor, pode colaborar "informalmente". Eu tive todas as chances nesse clube. Sou muito grato e tenho um carinho enorme da torcida. Ele afirmou que até uma conversa com a comissão técnica e o time poderiam ser cogitadas.

"A situação é horrível, é claro que a gente está temeroso, temos trabalhado bastante para reverter isso, não é agora". Mas estamos muito satisfeitos. Tomamos conhecimento das declarações do Muricy. "Muito difícil vir oficialmente, mas nada impede que ele nos ajude com a são-paulinidade dele, com profissionalismo, com a bagagem que é muito importante para o São Paulo", explicou. Ao falar sobre Muricy, ele sugeriu que atual comentarista possa prestar uma ajuda 'informal' ao clube. Já fez isso no passado. Oficialmente esse cargo não tem a intenção de ser criado, mas isso não quer dizer que a gente não tenha uma pessoa ajudando neste sentido. E toda vez, por questão de governança, se formos falar em casos de sucesso, foi algo combinado com todas as partes. Não podemos impor um coordenador ao Dorival - completou o dirigente.

Apesar da situação ruim, Muricy acredita que o São Paulo irá se recuperar no campeonato e não será rebaixado. "O caminho não é esse".

Além disso, negou que se sinta incomodado com as cobranças internas e de torcedores, crescentes, que tem recebido, ao lado do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva. Sei conviver com democracia com as opiniões do presidente. Tenho confiança no meu trabalho, no trabalho desenvolvido no CT, modificações que fizemos.

Artigos relacionados