Cris Cyborg defende Amanda Nunes de críticas após vitória no UFC 215

Cris Cyborg defende Amanda Nunes de críticas após vitória no UFC 215

Devido a uma doença viral, Ray Borg foi retirado do evento e sua disputa de cinturão programada contra o campeão Demetrious Johnson acabou cancelada. A informação foi noticiada pelo site oficial do Ultimate nesta sexta-feira.

Andando sempre à frente e controlando o octógono, Amanda Nunes tomou as ações mirando principalmente chutes baixos e a perna, já Valentina Shevchenko lutou nos contra ataques e combinações. Confira o comunicado oficial do UFC: "Devido a uma doença viral, o peso mosca Ray Borg foi retirado da luta principal do UFC 215". Borg foi examinado e proibido de competir pela equipe médica do UFC.

A baiana Amanda Nunes manteve o cinturão do peso galo feminino ao vencer Valentina Shevchenko, do Quirguistão, no último sábado (9), pelo UFC 215, no Canadá, em decisão dividida dos jurados. Queria que ela estivesse cansada, não eu. A situação só foi um pouco diferente no último dos cinco rounds, quando Amanda foi mais agressiva, partiu para a luta agarrada e derrubou duas vezes a oponente. Eu queria estar 100%. "Tomei muitos antibióticos para estar aqui e lutar hoje pra vocês", disse.

No entanto, Valentina não ficou nada satisfeita com o resultado dos juízes e pediu uma revanche. Meu dedo está ferido porque soquei mais forte. Foi apenas no quinto e último round e Nunes conseguiu realizar mais quedas que a adversária quirguistanesa e garantiu a vitória.

Artigos relacionados