Coreia do Norte diz que força nuclear está quase concluída

Coreia do Norte diz que força nuclear está quase concluída

Trump chamou o líder norte-coreano, Kim Jong-un, de "homem foguete" e afirmou que ele está numa missão suicida.

Trump também afirmou que os EUA não terão outra escolha que não "destruir totalmente" a Coreia do Norte, caso sejam obrigados a defender a si ou a seus aliados da ameaça nuclear.

A série de exercícios militares ocorreu depois que Pyongyang lançou outro míssil balístico de médio alcance sobre o Japão na sexta-feira, e que a reclusa Coreia do Norte conduziu seu sexto e mais poderoso teste nuclear no dia 3 de setembro, em desafio a sanções da ONU e à pressão internacional. "É para isto que a ONU serve".

Em Pequim, a agência de notícias oficial Xinhua disse que a China e a Rússia iniciaram exercícios navais no porto russo de Vladivostok, não muito longe da fronteira entre a Rússia e a Coreia do Norte.

Depois, Trump falou do Irã, que chamou de ditadura corrupta que patrocina o terrorismo, e disse que o acordo nuclear iraniano, fechado pelo presidente Barack Obama e pelas maiores potências mundiais, é uma vergonha para os Estados Unidos.

Em um discurso ríspido à Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Trump pintou um quadro sombrio de um mundo em perigo, adotou uma abordagem mais agressiva para resolver desafios globais que vão do Irã à Venezuela e fez uma defesa despudorada da soberania norte-americana. "Assim como vocês, líderes de seus países, devem sempre colocar seus países em primeiro lugar".

"Como presidente, sempre colocarei os Estados Unidos em primeiro lugar, assim como os senhores, como líderes de seus países, deveriam sempre pôr seus próprios países em primeiro lugar", disse.

Mas as atenções de Trump não se ficaram pela Coreia do Norte. "Os terroristas e extremistas têm-se esforçado e estão a espalhar-se por todas as regiões do planeta". Essa foi a frase de Donald Trump em seu primeiro discurso no maior encontro diplomático do mundo. "Os Estados Unidos estão prontos, dispostos e em condições, mas tomara que não seja necessário", declarou, em referência a um possível ataque.

"As pessoas poderosas presentes nesta sala, sob os auspícios das Nações Unidas, podem resolver muitos dos problemas complexos".

Trump disse que o desenvolvimento de armas nucleares e mísseis balísticos pela Coreia do Norte "ameaça o mundo inteiro com um impensável custo de vidas humanas".

Artigos relacionados