China quer proibir venda e produção de carros a gasolina e gasóleo

China quer proibir venda e produção de carros a gasolina e gasóleo

A produção e a venda de carros movidos a gasóleo e gasolina podem ser proibidas na China "no futuro próximo", adiantou um responsável do governo chinês. Contudo, a medida não deve entrar em vigor antes de 2030 - prazo que a Índia também pretende cumprir.

O vice-ministro de indústria e informação tecnológica da China, Xin Guobin, disse que o governo está trabalhando em um cronograma para acabar com a produção e venda dos veículos movidos a combustível fóssil. "Essas medidas vão trazer mudanças profundas para nossa indústria automobilística".

Atualmente, o mercado automobilístico chinês é o maior do mundo, o que vale tanto para carros a combustão, quanto para os elétricos, que já registraram 336 mil unidades vendidas, enquanto esse número nos Estados Unidos é de 159 mil. Para aumentar ainda mais a produção dos carros elétricos no país, a China impôs metas para as montadoras, garantindo que 12% do mercado seja ocupado pelos veículos que usam a eletricidade para funcionar. A montadora japonesa, que vai criar uma nova marca para isso, está desenvolvendo o veículo em parceria com as chinesas Guangqi Honda Automobile Co. e Dongfeng Honda Automobile Co. A startup está trabalhando com o grupo estatal Anhui Jianghuai, que também tem uma joint venture com a Volkswagen para o lançamento de um modelo SUV no próximo ano.

O Reino Unido já anunciou a proibição de venda de veículos alimentados a combustíveis fósseis ('diesel' e gasolina) em 2040, depois de a França também ter assumido uma medida semelhante.

Artigos relacionados