Tempestades e deslizamentos deixam ao menos 49 mortos no Nepal

Tempestades e deslizamentos deixam ao menos 49 mortos no Nepal

"Segundo os relatórios preliminares do Ministério, mais de 25 pessoas morreram", indicou à AFP um porta-voz do Ministério do Interior. Outro balanço oficial reporta 49 vítimas fatais.

Segundo os dados da pasta de Interior, 3.561 famílias se deslocaram por causa das chuvas e cerca de 31.000 moradias ficaram inundadas pela água nos 19 distritos do sul e do oeste do país afetados.

A polícia disse que as enchentes derrubaram torres telefónicas e linhas de energia, cortando comunicações e eletricidade em muitas áreas. O Departamento de Hidrologia e Meteorologia do Nepal alertou que as precipitações persistirão até segunda-feira, 14, nas regiões central e oeste do país. "Pedimos às pessoas que permaneçam alertas e em locais seguros", disse o diretor-geral do organismo, Rishi Ram Sharma. No Parque Nacional de Chitwan, um dos principais destinos das viagens ao Nepal, cerca de 600 turistas seguem ilhados. O gerente de uma hospedaria explicou que teve de usar elefantes para evacuar alguns clientes até a rodovia principal mais próxima, para que eles pudessem chegar até a capital, Katmandu. Ainda assim, dezenas de pessoas seguiam desaparecidas no fundo do barranco, enquanto soldados e socorristas tratavam de chegar ao local. As águas submergiram ali 34.000 casas e a Cruz Vermelha estima que haja pelo menos 100.000 pessoas afetadas pelas chuvas torrenciais.

Artigos relacionados