Produção do pré-sal ultrapassa a do pós-sal

Produção do pré-sal ultrapassa a do pós-sal

Segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a produção de petróleo no pré-sal totalizou 1,352 milhão de barris por dia, superior aos 1,321 milhão de barris produzidos nas camadas do pós-sal.

Em nota, a ANP destacou que a produção de petróleo no pré-sal em junho atingiu 1,353 milhão de bpd, enquanto a do pós-sal foi de 1,322 milhão de bpd. A notícia de que a produção de petróleo no pré-sal iria superar a do pós-sal no fim do primeiro semestre foi antecipada pelo GLOBO em setembro de 2016, e confirmada pelo colunista Lauro Jardim em sua coluna no GLOBO do dia 30 de junho.

Recuperação - A produção de gás natural no Brasil em junho, por sua vez, somou 111 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), alta de 6,1% se comparada ao mês anterior e avanço de 7,4% ante o mesmo mês de 2016. Os campos marítimos produziram 95,3% do petróleo e 80,8% do gás natural.

Do montante total, o pré-sal foi responsável por 49,6% em junho, com a produção de 1,353 milhão de bpd e 53 milhões de m³/d, totalizando 1,686 milhão de boe/d, alta de 6,4% em relação ao mês anterior.

"A produção total de petróleo e gás natural no país foi de aproximadamente 3,37 milhões de barris de óleo equivalente por dia", lê-se no documento hoje divulgado em São Paulo, que comprova que a produção de junho é praticamente igual à produção total de petróleo e gás natural em maio no Brasil. O campo também registrou a maior produção de gás natural: de 33,6 milhões de metros cúbicos diários. No caso do etanol, foi a segunda maior da série histórica. O grupo hispano/chinês Repsol/sinopec é o terceiro maior produtor com um volume de 81,4 mil barris por dia de petróleo.

Artigos relacionados