Orçamento apertado faz consumidor diminuir gasto para Dia dos Pais

Orçamento apertado faz consumidor diminuir gasto para Dia dos Pais

Embora os brasileiros ainda estejam sensíveis aos efeitos da recessão e do desemprego, o percentual de pessoas que devem ir ás compras no Dia dos Pais é maior neste ano do que em 2016. Aproximadamente 10% dos consumidores disseram ter o hábito de gastar mais do que podem para presentear, enquanto que 6% deverão deixar de pagar alguma coisa para agradar os pais. De acordo com pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Ceará (Fecomércio-CE), a previsão é que a data comemorativa movimente R$ 120 milhões na economia da Capital cearense, um aumento de 7% sobre o valor estimado para o Dia dos Pais do ano passado. O valor do tíquete é o limite para 52% dos entrevistados, que pretendem escolher produtos com preços entre R$ 50 e R$ 100 - mesma faixa de intenção registrada em 2016.

Os itens de vestuário lideram a preferência daqueles que vão presentear neste Dia dos Pais, com 49,6% das intenções de compra. Presentes entre e R$ 201 e R$ 250 são a preferência de 19,5% dos consumidores. Porém, é importante respeitar o tamanho do próprio bolso, planejar os gastos e fazer muita pesquisa de preço, dando prioridade ao pagamento à vista.

Entre os itens mais procurados, estão roupas, perfumes, cosméticos, calçados, além de acessórios como óculos, carteiras e relógios. Para 10% os presentes devem ficar de R$ 151,00 a R$ 200,00 e apenas 5% pretendem comprar acima de R$ 200,00. Vale presentes e comemorações em restaurantes foram apontados igualmente por 4% dos entrevistados.

Com relação à forma de pagamento, a maioria dos entrevistados (75%) mostra preferência pelo pagamento à vista, seja em dinheiro (66%) ou cartão de débito (9%).

Outros 22% afirmaram que devem usar o cartão de crédito, mas sem parcelar. Outros 8,8% dos entrevistados estavam em dúvida sobre o que dar de presente. "A larga vantagem dos shoppings deve-se ao fato que estes estabelecimentos concentram uma grande variedade de lojas em um único lugar", afirma o presidente da CNDL, Honório Pinheiro.

A pesquisa msotrou também que um número menor de pais será presenteado.

A pesquisaO Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) realizaram uma pesquisa em todas as capitais do país para avaliar a intenção de compras do brasileiro para o Dia dos Pais.

A sondagem foi feita com 872 consumidores de ambos o sexos, de todas as classes sociais e idade acima dos 18 anos, em 27 capitais. A margem de erro dessa amostra é de, no máximo, 4 pontos percentuais e o nível de confiança atinge 95%.

Artigos relacionados