'Expectativa é aprovar reforma da Previdência até outubro', diz Meirelles

'Expectativa é aprovar reforma da Previdência até outubro', diz Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta quinta-feira (2) que a reforma da Previdência deve ser votada na Câmara e no Senado até outubro.

Com mais consenso e, consequentemente, mais facilidade para ser votada, a reforma política deverá ser a principal pauta do Congresso durante as semanas que sucedem a votação pelo arquivamento da denúncia, por corrupção passiva, contra o presidente Michel Temer.

O ministro destacou que a aprovação das reformas demandará trabalho intenso.

Padilha assegurou ainda que não haverá punição ao deputados do PSDB que votaram contra o governo.

- Não é simplesmente quem é contra ou a favor do governo. "Vai além disso, Acreditamos ainda assim na viabilidade da aprovação", comentou Meirelles, em entrevista à imprensa concedida após participação em evento do Goldman Sachs na capital paulista. Em meio à necessidade de reorganizar a base, o governo ainda pretende colocar em votação as reformas tributária e da Previdência, que devem voltar à discussão assim como projetos de segurança pública.

- Se até lá a Previdência não tiver sido votada, [a tributária pode passar na frente].

Questionado se haverá mais concessões na reforma que muda as aposentadorias, Meirelles respondeu que o relatório aprovado pela comissão especial da Câmara, que já reduziu em 25% a economia prevista na proposta original encaminhada pelo Executivo, está "a principio" adequado.

Artigos relacionados