Ex-senador boliviano asilado no Brasil é hospitalizado após acidente de avião

Ex-senador boliviano asilado no Brasil é hospitalizado após acidente de avião

O ex-senador sofreu traumatismo craniano, parada cardiorrespiratória e outras fraturas. Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente aconteceu na cabeceira da pista, logo após a decolagem, e não houve explosão após a batida com o solo. Segundo o Corpo de Bombeiros de Goiás, o boliviano foi encontrado consciente.

O Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) informou que, no início da manhã deste domingo (13), o quadro do paciente Roger Pinto Molina, de 58 anos, continuava instável, em estado greve, com suporte clínico na sala vermelha e sem indicação de cirurgia. Um helicóptero da corporação transportou o ex-senador para Brasília. A Força Aérea Brasileira (FAB) investiga o caso.

Molina vive no Brasil desde 2013, quando, alegando perseguição na Bolívia, foi trazido ao país pelo diplomata brasileiro Eduardo Saboia, sem autorização do governo, após passar 15 meses na Embaixada do Brasil em La Paz.

Roger Pinto refugiou-se na embaixada brasileira em La Paz no dia 28 de maio de 2012. Sem salvo-conduto da Bolívia, Molina conseguiu fugir e cruzar a fronteira com ajuda de diplomatas brasileiros.

A viagem entre a capital boliviana e a cidade de Corumbá (MS) - que durou 22 horas - foi feita em um carro da embaixada do Brasil, com apoio de fuzileiros navais. Segundo a denúncia, ele foi responsável por prejuízo de mais de 1,6 milhão de dólares aos cofres públicos em 2000, acusado de conceder recursos de maneira irregular à Universidade Amazônica de Pando.

Artigos relacionados