Dez ministros são exonerados para participar da sessão sobre denúncia contra Temer

Dez ministros são exonerados para participar da sessão sobre denúncia contra Temer

Os dez ministros que foram exonerados para ajudar o presidente Michel Temer na votação da denúncia na Câmara já retornaram ao comando das pastas, nesta quinta. Não foi informado o motivo para Barros não retornar ao Congresso. Na Câmara, votaram pela rejeição da denúncia contra Temer por crime de corrupção passiva.

A sessão foi iniciada às 9h, desta quarta-feira (02).

Os ministros exonerados foram Antônio Imbassahy (PSDB-BA), deixou a Secretaria de Governo; Bruno Araújo (PSDB-PE), o Ministério das Cidades; Fernando Coelho Filho (PSB-PE), o das Minas e Energia; Leonardo Picciani (PMDB-RJ), o do Esporte; Marx Beltrão (PMDB-AL), o do Turismo; Maurício Quintella Lessa (PR-AL), o dos Transportes; Osmar Terra (PMDB-RS), o de Desenvolvimento Social; Ronaldo Nogueira (PTB-RS), o do Trabalho; e Sarney Filho (PV-MA); o do Meio Ambiente. A votação só pode começar com a presença de 342 parlamentares em plenário e será feita por chamada nominal, começando pelos deputados de um estado da Região Norte e, em seguida, os deputados de um estado da Região Sul. O acesso só será permitido a deputados, ex-deputados, servidores credenciados e à imprensa credenciada para a cobertura das atividades da Câmara.

Artigos relacionados