Cinco principais incêndios em Santarém, Aveiro, Coimbra, Lisboa e Viseu

Cinco principais incêndios em Santarém, Aveiro, Coimbra, Lisboa e Viseu

Várias aldeias foram evacuadas. Na manhã deste sábado, o fogo entrou em fase de resolução.

A Protecção Civil destacou nesta sexta-feira, pelas 19h, a ocorrência de cinco fogos que lavram nos distritos de Santarém, Aveiro, Coimbra, Lisboa e Viseu, indicando que foi necessário fazer "defesas perimétricas" para protecção das aldeias e das populações afectadas.

Todos os meios de reforço estão no terreno "para conseguir responder e apoiar todas estas situações", adiantou a adjunta de operações Patrícia Gaspar, lembrando que se mantém o alerta laranja para todos os distritos.

A GNR de Santarém confirmou à agência Lusa que a A13 está cortada nos dois sentidos, entre Pias (Ferreira do Zêzere) e Alvaiázere. Na mesma altura estavam mobilizados 3795 operacionais, 1072 meios terrestres e 32 meios aéreos.

No distrito de Santarém, o fogo no concelho de Abrantes "leva já cerca de 48 horas", disse a responsável da ANPC, indicando que apesar do cenário meteorológico desfavorável e das constantes reativações, o cenário deste incêndio apresenta-se "mais estável e mais tranquilo do que tem sido as últimas horas".

A A14 também foi cortada entre os nós de Coimbra Norte e Santa Eulália.

Já o presidente da Câmara de Montemor-o-Velho, Emílio Torrão, disse à Lusa que o incêndio que ameaça aquela área eclodiu em Cantanhede e as chamas estão a "ameaçar casas" nos limites do seu concelho, na zona da povoação de Casal das Figueiras (Coimbra).

"Há suspeitas de que haja atuação criminosa", vincou a autarca, considerando que o próprio combate ao fogo foi mais complicado face à necessidade de dispersão dos meios para combater focos de incêndio que iam surgindo "em vários pontos do concelho".

"Só agora é que vamos ter meio aéreo", notou Jacinto Lopes, referindo que, por o céu estar "muito negro", poderá ser difícil para o meio aéreo operar.

Por causa dos incêndios há ainda a registar um corte no IC2, na zona de Redinha, Pombal, nos dois sentidos.

O incêndio que deflagrou na quinta-feira, na zona de Barcouço, concelho da Mealhada, também já alastrou ao município de Coimbra, na área de Vil de Matos e Mourelos, progredindo igualmente com violência e suscitando também "muita preocupação", disse Manuel Machado. Um lar de idosos teve de ser evacuado.

Artigos relacionados