"É óbvio que vamos lá para ganhar o jogo" — Sérgio Conceição

"Todos os adversários são complicados e, essas equipas que lutam pela manutenção, são equipas que conheço bem, pois já passei por algumas enquanto jogador e treinador". Acredito que vamos ter um jogo difícil e que vamos jogar para ganhar, mas isso é o que dizem todos os treinadores e eu não fujo à regra. O Tondela é uma equipa disponível e agressiva no seu processo defensivo, nos quais define bem os momentos de pressão. É uma equipa perigosa que consegue aproveitar o espaço deixado por nós. "Ter paciência mas com olhos na baliza para agredir o adversário".

"Jogar fora ou em casa, para mim, é igual". A diferença é o número de adeptos que vão, mas a forma de jogar e encarar os jogos é exatamente igual em casa ou fora. "Preparamos os jogos exatamente da mesma forma, diversificando obviamente aquilo que é a estratégia em função do adversário". Os jogadores sabem bem qual é a minha forma de estar e não tenho qualquer tipo de problemas em jogar fora. Temos que ter paciência e jogar com inteligente. Nem quero falar disso.

O FC Porto mantém a "fasquia sempre alta" e vai a Tondela para conquistar os três pontos, garantiu o treinador. Somos um grupo ambicioso, determinado e que quer ganhar a Liga.

Vídeo-árbitro: Sou pela verdade mas há sempre a discussão pela interpretação e intensidade dos lances. "Erros vão continuar a haver", declarou. Não estamos na cabeça do árbitro, que é quem tem de decidir.

Saída de Indi: Teve uma boa viagem, não teve?

Após estrear com uma goleada por 4 a 0 sobre o Estoril, o Porto tenta embalar no Campeonato Português neste domingo quando visita o Tondela, no Estádio João Cardoso, em Tondela, pela segunda rodada. Estamos em plena sintonia. Se gosto? Não, não gosto que o mercado esteja aberto em competição, não é estável. Tudo o que é feito aqui no clube de acordo com o planeamento da direção. Perdeu dez dias de trabalho e tinha de recuperar o tempo perdido, sobretudo em termos físicos e de conhecimento das ideias de jogo. Fico agradado com a motivação que alguém tem no banco e entram e fazem o que o Marega fez no último encontro. Isso demonstra o espírito fantástico que existe no grupo e deixa-me feliz. Os dois golos? Foi o Marega mas podia ter sido outro.

Artigos relacionados