Morre Maryam Mirzakhani, 1ª mulher a ganhar o 'Nobel da Matemática'

Mirzakhani foi criado no Irã pós-revolucionário e ganhou duas medalhas de ouro na Olimpíada Internacional de Matemática como adolescente.

"Uma luz foi desligada hoje". Isso quebra o meu coração. "Se foi tão cedo", escreveu Firouz Naderi, cientista da Nasa e amigo de Maryam, no Twitter.

"Gênio? Sim. Mas também filha, mãe e esposa", acrescentou em outra mensagem, junto com uma foto em preto e branco de Mirzakhani, de cabelos curtos e olhar decidido.

Maryam sempre teve um interesse excepcional pelos números: com licenciatura em Matemática na Universidade de Sharif, em Teerã, ela fez mestrado e doutorado em Harvard, nos EUA. Além da medalha Fields, Maryam recebeu o Prêmio Blumenthal 2009 para o Avanço da Pesquisa em Matemática Pura e o Prêmio Satter 2013 da American Mathematical Society.

A professora Mirzakhani também foi a primeira iraniana a recebê-lo.

- Eu espero que esse prêmio inspire muitas outras garotas e jovens mulheres, nesse país e em todo o mundo, a acreditarem em suas habilidades e desejarem a Medalha Fields no futuro - disse à época Dame Frances Kirwan, membro do comitê da Medalha Fields.

Segundo a família, Maryam morreu no hospital onde estava internada, nos EUA. Diagnosticada com câncer de mama há quatro anos, ela estava internada desde que a doença se espalhou para a medula óssea há algumas semanas.

Artigos relacionados