Rainha Elizabeth visita vítimas de ataque em Manchester no hospital

Rainha Elizabeth visita vítimas de ataque em Manchester no hospital

A visita ao hospital foi curta, uma vez que Isabel II tinha um ato oficial, que passava por visitar quintas do ducado de Lancaster em Staffordshire.

Aos pais de uma das crianças feridas, a rainha disse ter ficado impressionada como "todo mundo está unido" na cidade.

O comandante da polícia de Manchester, Ian Hopkins, disse que as autoridades suspeitam que o responsável foi um homem apenas, que morreu na explosão e que "transportava um engenho explosivo improvisado, que detonou, causando esta atrocidade".

O príncipe de Gales e a duquesa da Cornualha acrescentaram que o facto de existir "um grande número de pessoas", muitas delas jovens, que perdeu a vida "nesta atrocidade tão aterradora, é profundamente perturbador" e admitiram sentir "uma intensa tristeza".

"As palavras não podem expressar da maneira adequada o que tantas famílias devem de estar sentindo neste momento incrivelmente difícil", acrescentou Charles.

O príncipe William, o filho mais velho de Charles, também emitiu uma mensagem.

"Ela [Ariana Grande] parece ser uma cantora muito muito boa", disse a Rainha à Sky News.

O atentado de segunda-feira em Manchester fez 75 feridos que precisaram de hospitalização, 23 dos quais estavam hoje de manhã nos cuidados intensivos, segundo um novo balanço do Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS) divulgado esta quinta-feira.

Artigos relacionados