Polícia controla entradas e saídas de Foz Côa para encontrar criança

Polícia controla entradas e saídas de Foz Côa para encontrar criança

Uma criança de nove anos desapareceu esta quarta-feira do Agrupamento de Escolas de Foz Côa, no distrito da Guarda.

Segundo apurou o Correio da Manhã, a menor é filha de mãe romena e pai turco.

A mesma informação foi, entretanto, dada à Lusa. A notícia é avançada pela SIC, que diz que o homem conseguiu viajar com a criança, de nove anos, com recurso a documentos falsos, pertencentes à irmã da menina.

Ontem, quarta-feira, depois da menina não ter regressado da escola, ao fim na tarde, como era expectável, a família alertou as autoridades.

"Foi o próprio pai que a levou".

No terreno estão elementos da Guarda Nacional Republicana, Polícia Judiciária (PJ) e Bombeiros, apoiados por binómios cinotécnicos. "Embarcou ontem (quarta-feira), em Madrid, com documentos falsos de outra irmã", disse o coordenador do departamento de investigação criminal da PJ da Guarda, José Monteiro.

As autoridades policiais estiveram em Foz Côa, com o objetivo de encontrar a menina, sabendo-se agora que a criança foi raptada pelo seu pai e que se encontra agora em Istambul, na Turquia.

Artigos relacionados